Blog do ImobNuvem


Compra e venda de imóveis requer atenção

A prática de compra e venda de imóveis são transações que
acontecem a todo o momento no Brasil e no mundo. Muito além de uma formalização
comercial, na maioria das vezes é também a realização de um sonho. Porém, para
que toda a negociação ocorra sem contratempos e as partes envolvidas tenham fiquem
satisfeitas, é fundamental que os contratos sejam redigidos de maneira
correta.  O próximo passo é buscar um
cartório de registro de imóveis, pois é ele que garantirá a segurança jurídica
na hora do negócio.



Para evitar interpretações equivocadas e problemas futuros,
objetividade e clareza nos termos do contrato são imprescindíveis. O contrato deve
ter todos os dados pessoais do comprador e do vendedor nome completo, estado
civil, nacionalidade, profissão, CPF, RG e endereço de residência. São
informações mínimas que comprovam a existência das partes, informa o
presidente da Associação dos Registradores Imobiliários de São Paulo (ARISP),
Flauzilino Araújo dos Santos.



Além disso, o contrato deve especificar qual o seu objeto
(imóvel negociado), e informações financeiras  
(valores de compra e venda, as condições de pagamento, se o valor será
pago por meio de transferência bancária, cheque ou dinheiro, garantia do
pagamento do empréstimo e penalidades são itens fundamentais para o processo). É
preciso especificar que o documento se refere à venda/compra do imóvel e ele
deve ser descrito da mesma forma que aparece na matrícula do Cartório de
Registro, onde estão reunidas todas as informações do bem e dos direitos a ele
relacionados, diz Flauzilino.



Também é válido certificar-se que não existe a probabilidade
de risco de o imóvel estar arrolado em ações judiciais como, por exemplo, em
ações de cobrança, trabalhistas ou de falência, anteriores ao contrato. Para
isso, a informação atualizada do registro de imóvel é essencial.  (Fonte: Diário do Litoral)



Gestão imobiliária - Experimente o melhor programa para gerenciar sua imobiliária